Preocupações e opiniões dos condutores de
veículos automóveis da faixa etária de 18-24 anos.

92.9% destes condutores afirmam estar bastante preocupados com os acidentes rodoviários, preocupação que aparece apenas ultrapassada, ainda que pouco, pela relativa ao desemprego e pela taxa de criminalidade, e superior, embora não muito, à preocupação pela poluição e pela qualidade da saúde pública.

Em termos gerais, como medidas de política para melhorar a situação dos acidentes rodoviários, afirmam ser totalmente a favor de:

  • melhorar a qualidade das estradas – 96.5%

  • melhorar a formação dos condutores – 92.9%

  • realizar mais campanhas de segurança rodoviária – 82.3%

  • aumentar a fiscalização das leis do trânsito – 81.6%

Correm normalmente mais riscos enquanto conduzem do que os condutores de qualquer outra faixa etária, mesmo em termos de risco declarado, como podemos confirmar no quadro 2, onde se apresentam declarações de condutores de diversas faixas etárias que assumem praticar frequentemente ou sempre as seguintes acções:

 Daqui se podem tirar as seguintes conclusões:

  • Apresentam grande preocupação com os acidentes rodoviários,

  • a medida que mais apoiam (melhorar a qualidade das estradas) representa uma externalização de responsabilidades,

  • Reconhecem maciçamente a necessidade de melhorar a formação de condutores, sendo o grupo que mais recentemente recebeu essa mesma formação,

  • O aumento da fiscalização é, de entre as medidas de política de segurança rodoviária, a que menos apoio desperta,

  • Assumem correr mais riscos do que os condutores das outras faixas etárias.